quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Ela

(Autor : Chevrier)
Pensara algumas vezes em ligar-lhe, saber como ele ia, conversar de tudo ou de nada, manifestar o seu carinho e apreço, enfim ter aquela conversa de circunstância de quem mantivera sempre uma boa relação, manter acesa aquela curiosidade…mas nunca tivera aquele atrevimento.

Perguntara-se muitas vezes como fora possível ser por vezes tão insolente e descarada ao ponto de transpor aquela barreira da intimidade e abocanhar-lhe o sexo com aquela avidez e não fora capaz de lhe ouvir o tom de voz? 

2 comentários:

  1. BC, que saudades que tinha d' Ela.
    Espero-te bem.
    Fica um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra, Ela, passado mas sempre presente...:)))

      Eliminar